quarta 23 abril 2014 . 12:57 . Atualizado às 12:36

plus/Cinema

RSS

Para dar um diferencial das produções anteriores, o diretor optou por batizar o filme com a grafia original, 'Rambo', e não 'Rambú', como nos primeiros filmes.

[ i ] Nova produção tem menos humor e mais aventura, segundo o diretor Foto: Divulgação Nova produção tem menos humor e mais aventura, segundo o diretor

Manaus - Ícone da cultura popular amazônica, O Rambo da Amazônia ou simplesmente Rambú, como é conhecido o ator Aldenir Trindade Forte, lança hoje, no Cine Teatro Guarany, o curta-metragem ‘Rambo da Amazônia’. No filme, o ator interpreta Cóti, um veterano de guerra aposentado que volta à ativa para resgatar uma professora. Ela descobriu uma planta amazônica capaz de alterar o humor das pessoas e foi raptada por um vilão que promete dar trabalho ao herói.

O roteiro começou a ser trabalhado em setembro do ano passado –, quando o diretor Castro Júnior começou a produção do filme. “Minha maior preocupação era dar mais um ar de aventura ao curta. Os outros filmes do Aldenir tinham essa veia mais cômica acentuada. Dessa vez, criei um personagem somente para isso, o Borboleta Selvagem”, adiantou o diretor. “Trata-se agora de uma aventura com toques de comédia, com muitas explosões e lutas. Será a minha primeira produção com o ‘Rambú”, acrescentou.

Para dar um diferencial das produções anteriores, o diretor optou por batizar o filme com a grafia original, 'Rambo', e não 'Rambú', como nos primeiros filmes.

A equipe de produção é formada por profissionais técnicos que já trabalham no cinema amazonense. Além de Aldenir Trindade Lopes, ‘Rambo da Amazônia’ conta com os atores Jean Nogueira, Alessandra Vieira, Renan Carvalho e Bill Barroso. Segundo o diretor, o curta tem duração de 17 minutos e todo o custo de produção foi pago pelos próprios envolvidos no filme. “A maior dificuldade que tive foi realmente terminar o curta já que foi feito de maneira independente. Todas as pessoas que participaram foram voluntárias”, destacou. Além da estreia de 'Rambo da Amazônia', outros três curtas serão exibidos : ‘X9 – Diário do Tráfico’, ‘Bullyng: aconteceu comigo’ e ‘Piçarra’ - todos produzidos por Castro Júnior.

Carreira

Rambú já fez seis filmes em sua carreira de 23 anos. Dos dois primeiros, no entanto, não há registros. O filme mencionado é o ‘Rambú, o resgate da princesa’ tem 15 minutos de duração e foi lançado em 1990. A história conta o seqüestro da namorada de Rambú.
O segundo trabalho foi feito em 1992 e tem o título ‘Rambú II, Rambo contra a galera. Também tem duração de 15 minutos e mostra a história do resgate de um disquete com informações sigilosas.

O terceiro trabalho do astro amazonense foi o ‘Rambú III, o rapto do jaraqui dourado’, que trata do roubo de um amuleto guardado por uma tribo indígena e que pode proteger a Amazônia da destruição. Seguiram depois o documentário de Anderson Mendes, ‘A incrível história de Coti: o Rambo da Amazônia’, ‘Rambú e o clone’, ‘Roqui: o boxeador da Amazônia’ e o atual, ‘Rambo da Amazônia’.

SERVIÇO
O quê: Lançamento do curta ‘Rambo da Amazônia’
Quando: hoje, às 19h
Onde: Cine Teatro Guarany (Av. Sete de Setembro, Centro)
Com: Entrada gratuita

 

 

No D24am.com, você pode comentar também a partir das redes sociais mais populares. Você só precisa logar-se na rede de sua preferência. Todos os comentários serão moderados pelo D24am.com

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do d24am.com. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.