quarta 16 abril 2014 . 21:34 . Atualizado às 21:24

notícias/Economia

RSS

O presidente da entidade, Nindberg Barbosa, informou que anteontem os patrões e empregados tiveram uma reunião para negociar, mas os bancários recusaram a proposta de reajuste de 7,8%.

Manaus - Os bancários do Amazonas podem entrar em greve na próxima segunda-feira (26). Neste dia, o Sindicato dos Empregados de Estabelecimentos Bancários do Amazonas (Seeb/AM) apresentará a proposta de reajuste das empresas aos trabalhadores, onde em assembleia, a categoria votará se é contra ou a favor a paralisação.

O presidente da entidade, Nindberg Barbosa, informou que anteontem os patrões e empregados tiveram uma reunião para negociar, mas os bancários recusaram a proposta de reajuste de 7,8%, apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Barbosa afirmou que a intenção é conseguir um índice de correção e ganho real no salário que soma 12,8%.

Uma nova rodada de negociações está marcada para amanhã, quando os bancários esperam ouvir uma contraproposta mais satisfatória do que as apresentadas até o momento. “Temos a possibilidade de conseguir uma proposta melhor. A última foi bem abaixo do que esperávamos, então rejeitamos ainda na mesa. A próxima proposta vamos levar à assembleia no dia 26 de setembro e a categoria vai decidir se para ou não”, explicou.

Ao todo, são mais de três mil bancários em todo o Estado. Até o momento, a categoria ainda não paralisou de fato, mas realizou mobilizações nas agências da capital para conscientizar a população dos motivos de uma possível paralisação.

No D24am.com, você pode comentar também a partir das redes sociais mais populares. Você só precisa logar-se na rede de sua preferência. Todos os comentários serão moderados pelo D24am.com

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do d24am.com. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.