quinta 24 abril 2014 . 05:20 . Atualizado às 04:00

notícias/Amazonas

RSS

Segundo investigadores da Polícia Civil, 'Jefinho' era rival de 'Guga,' assassinado na semana passada no estacionamento do Diamond Convention Center.

[ i ] Crime ocorreu às 10h deste sábado Foto: Jair Araújo Crime ocorreu às 10h deste sábado

Manaus - Jéferson Átila Dias França, o 'Jefinho', foi executado por volta das 10h deste sábado, na Rua 11, no Conjunto Lírio do Vale, zona oeste de Manaus. Ele estava em uma Montana preta, que foi alvejada por mais de 30 tiros por nove homens, que segundo testemunhas, estavam em dois carros: um CrossFox cinza e um Gol preto, ambos sem placas.

De acordo com investigadores da Polícia Civil, Jefinho era traficante e fazia parte da facção rival a de Allan Costa Rodrigues, o 'Guga', que foi assassinado no último dia 5 de maio, no estacionamento do Diamond Convention Center, na festa Favela Chic. Os dois tinham ligação com José Roberto Fernandes Barbosa, 39, o 'Zé Roberto da Compensa', que está preso no Pará por envolvimento com o tráfico de drogas em Manaus. Jefinho estava sem documentos, mas foi reconhecido por policiais militares que já investigavam seu envolvimento com o tráfico em Manaus.

Segundo os investigadores o crime tem características de acerto de contas, já que ´Jefinho´ e ´Guga´ brigavam pelo domínio do tráfico de drogas na cidade. Ele, junto com mais três irmãos, integrava uma quadrilha conhecida como 'irmãos metralha'.

Segundo pessoas que presenciaram a ação, 'Jefinho' estava no banco do carona e foi morto do lado de fora do carro, quando tentava fugir dos tiros, que foram disparados principalmente na cabeça e tórax da vítima.

As testemunhas afirmaram que o motorista da Montana estava vivo quando foi levado pelos criminosos, que o colocaram no porta-malas de um dos carros. Ainda de acordo com populares os homens que efetuaram os disparos estavam bem vestidos, sem máscara para cobrir o rosto e usavam coletes a prova de balas.

De acordo com o sargento Flávio Duarte, da 19ª Companhia Interativa de Policiamento Comunitário, que chegou ao local logo após o crime, foram identificados pelo menos três tipos de munições diferentes usadas pelos criminosos, incluindo balas de grosso calibre de uso exclusivo do Exército Brasileiro. O policial informou  também que não foi encontrado nenhum tipo de armamento no carro de ‘Jefinho’.  O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros.

 

 

No D24am.com, você pode comentar também a partir das redes sociais mais populares. Você só precisa logar-se na rede de sua preferência. Todos os comentários serão moderados pelo D24am.com

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do d24am.com. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.