sábado 19 abril 2014 . 03:10 . Atualizado às 01:29

notícias/Amazonas

RSS

Japonesa investiu R$ 12 milhões em centro de educação no trânsito.

[ i ] Estimativa da montadora japonesa é treinar 3 mil condutores por ano e executivo destaca responsabilidade com a segurança do motociclista. Foto: Sandro Pereira Estimativa da montadora japonesa é treinar 3 mil condutores por ano e executivo destaca responsabilidade com a segurança do motociclista.

Manaus - A Moto Honda da Amazônia inaugurou o primeiro Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH) da Região Norte na manhã desta quarta-feira (24), com estimativa de treinar 3 mil condutores por ano. O investimento foi de R$ 12 milhões.

Uma das parcerias realizadas é com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AM), que treinará os instrutores de motoescola e avaliadores de testes, informou o presidente da Moto Honda da Amazônia, Issao Mizoguchi. Agentes da Polícia Militar, do Manaustrans, do Samu e homens do Exército e do Corpo de Bombeiros estão entre os profissionais que serão treinados no CETH.

“Somos fabricantes de motocicleta e sentimos responsabilidade no tocante à segurança no trânsito. Gostaríamos que os próprios instrutores pudessem transmitir ao cliente final a forma mais adequada e segura de conduzir o nosso produto”, disse Mizoguchi.

A estrutura possui espaço de 75.000 m² e duas pistas: uma, asfaltada, para treinamentos on-road, e outra, de terra, para a prática de pilotagem em vias não pavimentadas. O CETH em Manaus é o terceiro construído pela Honda, depois de Indaiatuba, em São Paulo, Recife e Pernambuco.

O CETH funcionará, também, como local de treinamento para mecânicos de concessionárias de motos e produtos de força da Honda.

O superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira, destacou a ‘aposta a longo prazo’ da Honda.

Mercado

175 mil é o número de motocicletas que circulam em Manaus, segundo o Departamento Estadual de Trânsito.

1,61 milhão de motocicletas é quanto deve fechar a produção de motos no País em 2013. No ano passado, o setor fechou com 1,69 milhão de motos produzidas.

5% a 6% é a retração esperada para a  produção do setor de Duas Rodas neste ano, segundo projeção da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

No D24am.com, você pode comentar também a partir das redes sociais mais populares. Você só precisa logar-se na rede de sua preferência. Todos os comentários serão moderados pelo D24am.com

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do d24am.com. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.