quinta 17 abril 2014 . 15:24 . Atualizado às 15:08

notícias/Amazonas

RSS

Trabalhadores que atuam na Província Petrolífera de Urucu reclamam da falta de pagamento de dois meses consecutivos e da demissão sem benefícios.

[ i ] A empresa Tenace Engenharia e Consultoria, contratada pela Petrobras, alegou falência. Foto: Nathalie Brasil A empresa Tenace Engenharia e Consultoria, contratada pela Petrobras, alegou falência.

Manaus - Mais de 400 funcionários terceirizados pela Petrobras, que atuam na Província Petrolífera de Urucu, no Amazonas, foram demitidos nesta segunda-feira (15). Segundo a categoria, a Tenace Engenharia e Consultoria, empresa prestadora de serviço para a estatal, não pagou dois meses seguidos de salários e não concedeu os benefícios de direito por lei, como aviso prévio e seguro desemprego.

O grupo de trabalhadores do setor petrolífero no Amazonas está, há cerca de 10 dias, em manifestação diária em frente à sede da Petrobras na capital, localizada na Avenida Darcy Vargas, bairro Chapada, zona centro-sul, em busca do pagamento dos salários atrasados.

Segundo com o secretário do Sindicato dos Petroleiros (Sindpetro), Sílvio Silva, 40, que acompanha a mobilização da categoria, os funcionários terceirizados que prestam diversos serviços à Petrobras estão com os salários do mês de setembro e outubro atrasados.

“Isso vem acontecendo há seis meses seguidos por parte da Tenace. A antecipação do salário vem atrasada. Em agosto, por exemplo, a antecipação atrasou e também o pagamento do fim do mês. Setembro e outubro nem chegamos a receber ainda”, disse Silva. 

O caldeireiro industrial Josimar de Jesus, 47, falou sobre as reivindicações da categoria atualmente. “Queremos que a Petrobras assuma a responsabilidade dela como concessionária e resolva o problema dos trabalhadores. Os pagamentos atrasados e toda indenizatória deles”, ressaltou. 

Falência

De acordo com o representante do Sindpetro, a empresa Tenace Engenharia e Consultoria, contratada pela Petrobras, alegou que não tem recursos financeiros para regularizar o pagamento dos trabalhadores, atualmente. “A gerência da empresa foi lá na província de Urucu e anunciou que a empresa está abrindo falência”, afirmou.

A Petrobras informou, por meio da sua assessoria de imprensa, que a relação dos trabalhadores é diretamente com a empresa Tenace, mas que mesmo assim, não deixará de cobrar e buscar solução junto à empresa contratada para que os direitos trabalhistas dos empregados sejam sempre plenamente atendidos.

O reportagem entrou em contato com a empresa Tenace por meio do número de telefone 071 34xx-84xx, mas as ligações não foram atendidas. A reportagem tentou localizar os representantes da empresa na capital, mas não não houve resposta.

No D24am.com, você pode comentar também a partir das redes sociais mais populares. Você só precisa logar-se na rede de sua preferência. Todos os comentários serão moderados pelo D24am.com

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do d24am.com. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.