quinta 17 abril 2014 . 12:03 . Atualizado às 11:54

notícias/Amazonas

RSS

Um familiar, que não quis se identificar, acredita que uma das cabeças pertence ao Frankzinho do 40, e a outra cabeça seja de Tonga. Eles fugiram do Compaj.

[ i ] As equipes localizaram o objeto flutuando no rio e abriram para verificar o conteúdo, por volta de 9h30 da manhã. Foto: Ronaldo Menezes As equipes localizaram o objeto flutuando no rio e abriram para verificar o conteúdo, por volta de 9h30 da manhã.

Manaus Dois homens foram encontrados esquartejados dentro de uma mala, nesta segunda-feira (27) pela manhã, embaixo da Ponte Rio Negro, na zona oeste de Manaus. A Polícia Civil informou que um dos corpos é do presidiário Frank Oliveira da Silva, o ‘Fankzinho do40’. Familiares suspeitam que o segundo corpo seja de Antônio Carlos da Costa Uchôa, o ‘Tonga’, 38, mas a informação ainda não foi confirmada pela PC. Os dois estavam foragidos desde a última sexta-feira.  

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) informaram que não foram localizados o tronco e as pernas de uma das vítimas. De acordo com os peritos, os homens apresentavam sinais de espancamento e também perfuração de arma de fogo na cabeça e também no peito. Eles foram encontrados pelo Corpo de Bombeiros, após uma denúncia.

Nesta segunda, amigos de Frankzinho informaram que ele havia saído do regime semiaberto do Compaj, por volta das 11h de sexta-feira. Segundo as testemunhas, a saída ocorreu após ele ter recebido um telefonema de um homem identificado apenas como ‘Marquinhos do Mutirão’.

Testemunhas afirmam que durante o telefonema, Marquinhos pediu para que Frankzinho fosse até a área externa do Compaj para conversar com ele. Quando chegou do lado de fora foi puxado pelos suspeitos para dentro de um Celta branco de placa ainda não identificada.

Os amigos acreditam que a fuga do Compaj tenha sido facilitada somente para que pudesse ser executado. De acordo com testemunhas, os amigos suspeitam de que a morte foi planejada a mando dos presidiários ‘Gelson Carnaúba’, ‘João Branco’, ‘Clovinho’ e Marquinho do Mutirão’.

Amigos do presidiário Antônio Carlos afirmaram que não sabiam se ele mantinha alguma relação ou envolvimento com Frankzinho. Eles disseram que ‘Tonga’ estava foragido também desde sexta-feira, mas não souberam dizer em quais momentos os dois se encontraram.

Investigações

Durante toda a segunda, policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) da Força Tarefa e do 8º Distrito Integrado de Polícia (8º DIP) trabalharam no caso. De acordo com o titular da DEHS, Antônio Rondon, a lista de suspeitos é longa, principalmente por causa do envolvimento de Frankzinho com o tráfico de drogas.

Rondon disse, ainda, que estão buscando informações que esclareça qual a ligação de Frankzinho com Tonga. De acordo com familiares, Frank era testemunha em casos que envolvia Raphael Souza e era para ser ouvido na semana passada em um processo, mas não chegou em Manaus no período previsto.

Frank foi transferido de Manaus no inicio do ano para o presídio federal de Catanduvas, após ter recebido ameaças de morte. De acordo com a polícia, ele retornou no último dia 17.

No D24am.com, você pode comentar também a partir das redes sociais mais populares. Você só precisa logar-se na rede de sua preferência. Todos os comentários serão moderados pelo D24am.com

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do d24am.com. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.