sexta 25 abril 2014 . 04:57 . Atualizado às 01:00

notícias/Amazonas

RSS

De acordo com o vice-reitor da Universidade Federal do Amazonas, Hedinaldo Narciso Lima, já é esperado um aumento no número de alunos neste semestre.

[ i ] Estudantes reclamam que está cada vez mais difícil encontrar um livro disponível na biblioteca do Campus da universidade. Foto: Alberto Cesar Araújo/ Acervo-DA Estudantes reclamam que está cada vez mais difícil encontrar um livro disponível na biblioteca do Campus da universidade.

Manaus - O vice-reitor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Hedinaldo Narciso Lima, admitiu que os serviços de transporte, biblioteca e restaurante disponíveis no Campus Universitário, no bairro Coroado, zona leste de Manaus, já não são suficientes para atender à demanda dos estudantes. O Campus abriga 73 dos 77 cursos da instituição.

“Há um acúmulo de cursos, especialmente, no setor Norte do Campus. Apenas neste período quatro cursos foram transferidos para lá. O aumento da demanda precisa ser acompanhado com a ampliação dos serviços”, explicou Lima. Segundo ele, a ampliação dos serviços como o do restaurante está prevista apenas para o próximo semestre.

No setor Norte do Campus está o Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL) além das faculdades de Educação, Tecnologia, Direito e Ciências Sociais, com  47 cursos, mais de 60% do total oferecido pela Ufam.

A precariedade dos serviços é confirmada pelos estudantes. Para o acadêmico de Economia Élder da Silva, 25, está cada vez mais difícil estudar na instituição. “O campus está inchado, mas a estrutura continua a mesma. Temos enormes filas para almoçar no R. U. (Restaurante Universitário) e está cada vez mais difícil encontrar um livro disponível na biblioteca”, reclamou.

De acordo com o vice-reitor da Ufam, já é esperado um aumento no número de alunos neste semestre. “Geralmente, em começo de ano, acontece um aumento do número de alunos, com a entrada dos calouros. Até setembro deve ser entregue um novo Restaurante Universitário, além de um prédio que irá ampliar os serviços para os estudantes”.

Para a presidente da União dos Estudantes do Amazonas (UEE-AM), Maria das Neves, a falta de serviços básicos atrapalha o desenvolvimento acadêmico. Ela também reclama do transporte para o Campus. “Uma das medidas já acertadas é o retorno da linha 354 (bairro Jorge Teixeira, na zona leste, até o Campus Universitário)”.

O transporte urbano é um dos principais motivos de reclamação dos alunos. Eles querem o aumento da frota nas linhas que atendem o Campus. O vice-reitor afirmou que ainda não há como resolver o problema. “Como o transporte ainda está em processo de licitação da Prefeitura, a quantidade de ônibus em cada linha ainda não está definida”, disse.

O vice-reitor também informou que há um projeto para construção de uma biblioteca central, que deve atender à demanda dos estudantes do setor Norte do Campus. “Estamos na fase de captação de recursos junto ao MEC (Ministério da Educação) e no próximo ano devemos iniciar o processo de licitação”, disse.

Tags

No D24am.com, você pode comentar também a partir das redes sociais mais populares. Você só precisa logar-se na rede de sua preferência. Todos os comentários serão moderados pelo D24am.com

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do d24am.com. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.