quinta 17 abril 2014 . 17:41 . Atualizado às 17:00

notícias/Amazonas

RSS

Nove dias depois do início da campanha, pelo menos dois centros de saúde na zona Norte estão sem vacinas para atender crianças entre 1 e 7 anos.

[ i ] No Caic Dr. Gilson Moreira, as doses de sarampo encerraram na última segunda-feira. Foto: Wenderson Costa No Caic Dr. Gilson Moreira, as doses de sarampo encerraram na última segunda-feira.

Manaus - Pelo menos duas unidades de saúde da zona norte de Manaus estão sem as vacinas que devem ser oferecidas pelo serviço público de saúde, entre elas, as vacinas contra o sarampo. As unidades estão desabastecidas da vacina contra o sarampo nove dias depois do início da campanha na capital que tem a meta de imunizar, em Manaus, 192.207 crianças, com idade de 1 a menores de 7 anos.

Segundo a enfermeira Simone Anunciação, que trabalha no Centros de Atenção Integral à Criança (Caic) Dr. Gilson Moreira, no Conjunto Mundo Novo, a remessa de doses das vacinas de rotina deveria ter sido entregue nas unidades no início do mês pelo Distrito Norte de Saúde (Disa Norte). “Eles enviam a remessa com base em um relatório de estatísticas que enviamos no dia 25, mas até agora o abastecimento não chegou”, disse. Desde o dia 1º, 800 crianças foram imunizadas contra o sarampo na unidade.

No Caic Dr. Gilson Moreira, as doses de sarampo encerraram na última segunda-feira, mas as demais vacinas acabaram há uma semana. “Já solicitamos várias vezes e a justificava que tivemos é que houve um problema nos computadores do Disa Norte. Tanto que eles pediram para reenviarmos às estatísticas”, disse.

Na Unidade Básica de Saúde (UBS) Balbina Mestrinho, no Núcleo 3 da Cidade Nova, na manhã de ontem, também não avia doses contra o sarampo segundo o universitário Thiago Rodrigues que ontem procurou a unidade para vacinar o filho de 1 ano e seis meses. “Na UBS, fomos instruídos a voltar no fim de semana. Os funcionários garantiram que a unidade será abastecida na sexta-feira”, relatou. Na UBS, também não estão disponíveis as demais vacinas que deveriam ser oferecidas pelo serviço público de saúde.

Por meio da assessoria, a Gerência de Imunização (Gerim), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), informou que a UBS Balbina Mestrinho não encaminhou nenhum pedido de reposição de estoques da vacina contra o sarampo. Já sobre o CAIC Gilson Moreira, um e-mail foi enviado na manhã da segunda-feira à subgerência de Imunização do DisaNorte, informando sobre a necessidade de mais doses.

 

 

Segundo a Semsa sobre as doses da campanha de vacinação, a unidade Balbina Mestrinho foi abastecida com 3.050 doses e o CAIC Gilson Moreiram foi abastecido com 780 doses, conforma a capacidade de armazenamento das duas unidades.

 

No D24am.com, você pode comentar também a partir das redes sociais mais populares. Você só precisa logar-se na rede de sua preferência. Todos os comentários serão moderados pelo D24am.com

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do d24am.com. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.